" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

01
Ago 05

Uma parte de mim é todo mundo:


outra parte é ninguém: fundo sem fundo.


Uma parte de mim é multidão:


outra parte estranheza e solidão.


Uma parte de mim pesa, pondera:


outra parte delira.


Uma parte de mim almoça e janta:


outra parte se espanta.


Uma parte de mim é permanente:


outra parte se sabe de repente.


Uma parte de mim é só vertigem:


outra parte, linguagem.


Traduzir uma parte na outra parte


- que é uma questão de vida ou morte -


será arte?


( Ferreira Gullar)

publicado por Adelina Braglia às 08:22

Agosto 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

14
18

21
26
27

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO