" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

10
Ago 05
A política quando exercitada no seu mais baixo nível é tão previsível que entedia.
Há dias não acompanho mais as denúncias nacionais. A única coisa que elas trouxeram de novo foi o desalento de confirmar que o PT aprimorou práticas velhas e ruins da politicagem que sempre nos acometeu.
Mas, agora pela manhã, passei os olhos nas manchetes dos jornais e o nosso arauto da sacanagem, Marcos Valério – que como outros demonstra enorme talento para colocar-se sempre ao lado do chefe de plantão –anuncia, como se fosse novidade, que repassou dinheiro para campanhas de FHC e do PSDB de Minas Gerais em 1998.
O único fato curioso é ficar tentando deduzir por que o alvo dessa vez foi Minas.
Algumas suposições: Eduardo Azeredo, então candidato a governador naquela eleição, é o atual presidente nacional do PSDB. Outra: atingir Azeredo é dar trabalho a ele, que não vê com bons olhos a crescente liderança de Aécio Neves (atual governador de Minas e do mesmo partido) e sua falsa ameaça de ser o candidato a presidente no ano que vem. Assim enquanto Azeredo se defende, o PT agradece a Aécio o apoio que sempre recebeu na eleição de Lula.
E por aí se pode continuar brincando de supor, enquanto outros dados passam desapercebidos, como por exemplo, o número de desempregados que caiu em relação a 1985, mas a massa salarial que permanece a mesma. Ou seja, mais gente “trabalhando” e quase todos ganhando muito menos.
Se possível, tenham um bom dia.
publicado por Adelina Braglia às 07:50

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Agosto 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

14
18

21
26
27

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO