" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

24
Ago 05

As notícias continuam girando em torno de denúncias e denúncias.Tarso Genro é declarado derrrotado, pela imprensa,  na queda de braço com o deputado José Dirceu, na formação da chapa do novo diretório do PT.

A mídia, sempre condescendente com o Ministro Antonio Palocci, elogia sua "sinceridade, clareza", e, imediatamente, contrapõe sua postura à do Presidente Lula. Jornais já declararam que Palocci qualificou-se como candidato em 2006.

Eu, cá no meu canto, já decidi: o próximo candidato a presidente terá que declarar publicamente, na campanha, quem será seu Ministro da Fazenda. Só assim não me sentirei iludida. Afinal, se eu soubesse que em 2002 estava votando em Palocci, teria examinado bem seu perfil. Na próxima, ninguém me pega mais nesse engôdo.

publicado por Adelina Braglia às 12:31

A propósito do Palocci:
" Palocci usou, estética e profissionalmente, a sua longa postura de médico que não perde a linha frente aos familiares mais ávidos por boa notícia que por “realidade crua”, mesmo que o paciente esteja a alguns minutos da morte. O fato de ser convincente e ter provocado um breve alívio, saudado em espetaculares manchetes, demonstrou o quanto o gargalo está chegando ao limite e a sensação de que “ninguém vai sair no lucro” dessa lama toda. " BLIG DO NOBLAT
Paulo Soares a 24 de Agosto de 2005 às 16:32

NÃO SE ESQUEÇA DE QUE O BURRO SOMOS NÓS!

"Era uma vez 4 garotos, que compraram de um velho camponês um burro por R$ 100. O senhor combinou de entregar-lhes o animal no dia seguinte. Porém, no dia da entrega o camponês lhes disse:
- Tenho uma má notícia. O burro morreu.
- Então devolva-nos o dinheiro!,disseram eles,
- Não posso, já o gastei todo.
- Então, de qualquer forma, queremos o burro.
- E para que o querem? O que vão fazer com ele?
- Nós vamos rifá-lo.
- Estão loucos? Como vão rifar a um burro morto?
- Obviamente não vamos dizer a ninguém que ele está morto.
Um mês depois, o camponês se encontrou novamente com os quatro garotos e
lhes perguntou:
- E então, o que aconteceu com o burro?
- Como lhe dissemos, o rifamos. Vendemos 500 números a R$ 2 cada um; e arrecadamos R$ 1.000.
- E ninguém se queixou?
-Só o ganhador, porém lhe devolvemos os R$ 2 da rifa e pronto.
OS 4 GAROTOS CRESCERAM E, QUANDO ADULTOS, FUNDARAM UM BANCO - o RURAL -, UMA EMPRESA DE PUBLICIDADE - a SMP&B -, UMA IGREJA - a UNIVERSAL -, E UM PARTIDO POLÍTICO CHAMADO PT."
Paulo Soares a 24 de Agosto de 2005 às 15:57

Agosto 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

14
18

21
26
27

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO