" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

19
Set 05

caminhos.jpg


Caminhos na mata. Lindos. Barrancos surgem no meio da estrada estreita. Poético pra quem, como eu, ali vai vez em quando, levar informação e conformar desejos sinceros de vida melhor em ações e programas tão estreitos quanto os caminhos.

Caminhos na mata. Difíceis, sofridos, pra quem vive sempre ali, transitando entre a ingênua consciência do direito e o cansaço da distãncia a percorrer para garanti-lo.

Caminhos. Da alma. Tal qual este. Barrancos atravancam a passagem, mas bem ali à frente, há vida, muita, em cada folha visível e invisível.

publicado por Adelina Braglia às 08:42

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Setembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
14
15
16
17

18
20
22
23
24

25
26
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO