" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

18
Nov 05

Hoje eu acordei com gana de virar o mundo no avesso e procurar nos seus bolsos um pouco de paciência para suportar mais alguns anos a estupidez, a mesquinharia e a política rastaquera desse meu país. Está certo que eu ando voltada pro meu umbigo e, por isso mesmo, ando fazendo de conta que não leio jornais e que não ouço noticiários, mas o tempo todo uma musiquinha de fundo na minha cabeça lembra que o maior prejuízo que este governo nos causou é impagável, ainda que se devolva o dinheiro público.

A fantasia criada pelo PT em todos os seus anos de existência foi que a chegada ao poder era condição única e suficiente - ou vice-versa! - pra fazer a revolução e que tudo era só uma questão de “vontade política”. Criou, alimentou, estimulou, enquanto oposição, a expectativa de soluções imediatas – quase mágicas – que nem mesmo uma revolução responderia. O que dizer, então, de uma eleição, nessa frágil democracia, tendo em vista a história que nos forjou.

Assim, eu também faço, enquanto escrevo, a reflexão necessária pra não me deixar engolfar nessa mesma desesperança. Dane-se o PT, sua infantil doença de arrogar-se ser dono do socialismo, sua negação de princípios e, sorte do mundo: que ele gire em paz, com a minha esperança nos seus bolsos!

(*) Com licença de Sergio Godinho e do Clã.

publicado por Adelina Braglia às 14:55

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Novembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

14
17

20
21
22
26



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO