" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

15
Dez 05

Uma parte de mim me quer inteira

como um pedaço que não se partiu.

A outra metade me enjeita, e

não se reconhece nesse espelho.

 


Metade de mim quer cantar alto,

a outra metade quer dormir.

Uma parte de mim  diz cem  poemas,

a outra parte quer fingir.

 

Se eu seguir a porção dissimulada

fica a outra aqui a dizer versos,

insana, quase louca, desconexa,

esperando o aplauso que não vem.

 

Se vou com a metade que já segue

pro mar de intenções não reveladas,

debato-me em abraços que não bastam

e sonho beijos que jamais terei.

publicado por Adelina Braglia às 22:42

Cheguei, de volta, por ouvir os aplausos que não vinham! :) Abraço.
Bia a 17 de Dezembro de 2005 às 23:56

Clap, clap, clap!... :)
sotavento a 17 de Dezembro de 2005 às 16:31

Dezembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
16
17

22

25
26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO