" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

03
Jan 06

Canto de Esperança - Solano Trindade


Há sempre um poema me esperando nas amadas feitas de ternura
e por isso o meu tempo
não é contado à velhice
Estou conservado no ritmo do meu povo.
Me tornei cantiga determinadamente
e nunca terei tempo para morrer
Meu desejo de paz se tornou rosa
e a minha vida é enfeitada
com bandeirolas coloridas
porque eu tenho uma festa interior
voltada para o grande Amanhã.


publicado por Adelina Braglia às 16:37

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Janeiro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11

17
19
21

24

29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO