" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

30
Jan 06

Pois é, fica o dito e redito por não dito, e

disfarçar a minha dor eu nem cogito.

Ela dói e sangra, sem vergonhas, ela e eu.

Nem sequer assopro a ferida, como a mãe fazia quando eu ralava o joelho.

O mais que perfeito é uma imaginária maneira de não ter,

e nada está direito enquanto a dor tem que doer.

Depois, sem saliva, mas com a aragem do tempo,

a ferida sara, e percebe-se que nada foi injusto.

Tudo foi como tinha que ser.

publicado por Adelina Braglia às 12:38

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Janeiro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11

17
19
21

24

29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO