" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

30
Mar 06

Bruno de Menezes 043.jpg


“Rufa o batuque na cadência alucinante
Do jongo do samba na onda que banza.
Desnalgamentos, bamboleios, sapateios, cirandeios,
Cabinas cantando lundús das cubatas.

Patichouli, cipó-catinga, priprioca,
Baunilha, pau-rosa, orisa, jasmin.
Gaforinhas riscadas abertas ao meio,
Crioulas, mulatas, gente pixaim...

Sudorancias, bunduns mesclam-se intoxicantes
No fartum dos suarentos corpos lisos lustrosos
Ventres empinam-se no arrojo da umbigada,
as palmas batem no compasso da toada.”

(Fragmento de Batuque, de Bruno de Menezes)


Bruno de Menezes, poeta, jornalista, romancista, nasceu em 1893, em Belém, Pará.

Morreu em 1963, em Manaus, Amazonas.


 


 

publicado por Adelina Braglia às 22:33

Março 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
17
18

19
21
25

26
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO