" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

31
Mar 06

Quando me mataram,

meu lado não verteu água nem sangue:

eu me verti de mim por essa fenda,

escorri para a terra, debaixo do gelo, ausente.


(Alguém sabia: ela está ali, e isso era tua voz na noite)


E se houver um tempo de retorno, eu volto.

Subirei empurrando a alma com meu sangue,

por labirintos e paradoxos, até inundar novamente o coração.


(Terei, quem sabe, o mesmo ardor de antigamente).

 


(Lya Luft, fragmento de Mulher no palco)

publicado por Adelina Braglia às 08:40

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Março 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
17
18

19
21
25

26
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO