" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

19
Abr 06

Acordar em Brasília é como entrar no filme "Eduardo mãos de tesoura" , na cena em que se observa o amanhecer na cidade. Lá eram casas iguais e aqui são blocos de apartamentos padronizados. O movimento matinal é semelhante: quase ao mesmo tempo os carros saem dos estacionamentos e tomam direções diversas.

Nunca me interessei pela concepção urbana de Lucio Costa para a cidade. Mas imagino que a definição por blocos residenciais padronizados poderia passar a idéia da equidade diante do poder, aliada à necessidade de convencer, pelo conforto, os servidores públicos a se deslocarem para a nova capital, há décadas atrás.

Olhando pela janela essa aparente igualdade e sabendo o que acontece nos subterrâneos - e já nem tão "subterrâneos" - do poder, é mais forte a certeza de que alguns são mais "iguais" do que os demais.

Felizmente hoje à noite já volto para casa.É sempre desconfortável a certeza das nossas piores certezas.


Fui.


 

publicado por Adelina Braglia às 07:30

Boa ida!
Santos Passos a 21 de Abril de 2006 às 18:32

Abril 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
15

16
20
21
22

23
27
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO