" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

03
Jan 11

 

 

 

Morder o fruto amargo e não cuspir
mas avisar aos outros quanto é amargo,


cumprir o trato injusto e não falhar
mas avisar aos outros quanto é injusto,


sofrer o esquema falso e não ceder
mas avisar aos outros quanto é falso;


dizer também que são coisas mutáveis...


E quando em muitos a noção pulsar
— do amargo e injusto e falso por mudar —
então confiar à gente exausta o plano
de um mundo novo e muito mais humano.

 

 

Tarefa - Geir Campos.

publicado por Adelina Braglia às 06:06

Dois meses sem Travessia.
Desistiu?
Há falta de tempo?
Não me aflija dizendo que está doente!
Mas, deixe-me mostrar-lhe um mineiro de Japiim que escreve como ninguém: HJorge Luis Ribeiro, professor do campus da UFPA:


Como se não fosse comigo
Como se fruta de figo diante da multidão de fatos e pássaros. A hora vem e as planícies não são lisas nem ilesas. Fico distante de mim para não me ver partir e sou eu as pedras que pisas. Mas quando virão os fantasmas para que sejamos úteis de novo com as larvas do medo. O que farás da escuridão das cortinas se o amor já não serve. Já não se sabe que credo ou que gole se bebe e não bastam as lembranças se agora tem o gosto da pedra como se o dia fosse algo que se sorve como espuma. Nunca aquilo que serve. É muito cedo para ser criança. Não sei quem dissolve a dor, senão outro amor, ou outra dor, outra cor sobre a carne exposta ao tempo. Somos assim, sós... E assim partiremos. Todo fim é só. Como nascer. (Marabá – 2010/2011)
Ademir Braz a 5 de Março de 2011 às 18:41

Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO