" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

20
Mar 09

 

Em meados dos anos 80, Jô Sares, então um bom humorista – hoje é um chatíssimo copydesquista – tinha um personagem ótimo: um general, amigo do ditador de plantão, acordava depois de alguns anos em coma e ao se situar na democracia reinante, assustava-se com as notícias e gritava: “Tira o tubo”.  Mas, em seguida, ao saber detalhes da informação e percebendo que nada mudara muito, dizia “Bota o tubo!”.
 
Lendo hoje a informação de que o Presidente Lula mandou um recado para o STF, avisando que se aquele Tribunal votar pela extradição de Cesare Battisti e se ficar em suas mãos a decisão final sobre o caso ele não o mandará de volta à Itália, lembrei do personagem.
 
Se o STF age ou não corretamente, se o Ministro da Justiça tinha ou não razões para acatar o pedido de asilo, são outros tostões. O tostão da vez é o Presidente da República mandar recados ao Supremo Tribunal Federal do país, mais ou menos assim: “Dane-se o que vocês decidirem. Se cair na minha mão, faço o que achar melhor”.
 
O que tem a ver o tubo do Jô? Tirem ou botem. Ao seu gosto.
publicado por Adelina Braglia às 12:40

Querido Poeta,

bom é achar você por aqui. A atualização do Travessia vai na marcha da minha indisposição...rsrsrs...

Beijão.

Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
13
14

15
16
18
19
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO