Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Fevereiro 2009

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728


Pesquisar

 


Max Martins: 1926-2009.

Terça-feira, 10.02.09

 

 

 

Saltimbanco 

 

O não mais espumoso vinho dos abismos
O cauterizado testemunho de um instante de beleza:
O ritmo do oceano
O palco
e a metade da cama para o falso poema
O saltimbanco

Ou o sangramento
da perda de um deus a cada assalto
O cadafalso
O semidestroçado frêmito de um destino cego de antemão
O não mais aceito rito do ofício O ofício:
esta rasura do corpo sendo esquecido
O esquecimento
O desabitado segredo das palavras.

 

 

 

O escritor e poeta Max Martins, paraense, morreu ontem.

 

Estamos mais pobres.

 

 

(Foto e poema: Cult Pará, aí ao lado)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adelina Braglia às 16:48

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Comentários recentes

  • River

    Saúde! Segurança! Educação!A cultura e a Educação ...

  • Anónimo

    Meu pai foi um desses homens procuro por uma foto...

  • Adelina Braglia

    Salve, Cris.Mudamos todos, nós, os blogs, o Juca q...

  • cris moreno

    saudades. estava me lendo no travessia e vi como b...

  • Adelina Braglia

    Amém! Beijo.






subscrever feeds