" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

22
Jan 09

 

 

Tempo I
 
um beijo na filha, para ir ver a mãe,
o encontro, os tiros.
 
caindo devagar, o tempo encomprida:
dá tempo de ver o tempo,
dá tempo de sentir a chuva,
dá tempo de ver o algoz,
a farda escura,
o sorriso cínico,
o dever cumprido.
 
Tempo II
 
balançando na rede
conversa com o irmão
o barulho dos tiros
chacoalha o casebre
 
a rede vira asa
para o inferno ou o céu.
 
 
Tempo III
 
se matam João,
se roubam José,
se espancam Maria,
não há reação.
 
Mas, se matam um igual,
a tropa se agita,
a farda executa.
 
 
(*) Título do post de Juvêncio de Arruda.
 
“Pois nas 48 horas que se seguiram ao assassinato do cabo Cunha, a Rotam executou cinco pessoas, todos homens.
A Rotam matou cinco. Primeiro, eliminou quatro; posteriormente, mais um corpo foi encontrado. Ao todo, repita-se, foram cinco.
Como foram mortas as vítimas?
Morreram em confronto, diz a polícia.
Foi?
Não. Não foi - dizem os familiares das vítimas.
Todos foram executados friamente, sem que tivessem esboçado reação alguma.” (Blog Espaço Aberto)
 
publicado por Adelina Braglia às 09:45

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
15
16
17

18
21
24

25
26
28
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO