" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

22
Mar 08

 

  

O abuso no uso do gerúndio – essa coisa horrorosa do “estaremos verificando”, “estarei indo...” parece mais ligado ao uso da Internet, do Google e das traduções instantâneas que ele propicia - que traduzem James Taylor como Alfaiate James - do que da nossa alma colonialista de querer seguir à risca o “I´m going”.
 
Seja lá qual for a origem, é insuportável ouvir cotidianamente as pessoas dizerem “estarei marcando”, “estarei chegando”, o que indica que isso já passou de sintoma e agora é uma síndrome permanente  na língua portuguesa.
 
Não estou reclamando por preconceito lingüístico ou social, pois essa epidemia é democrática. É o aparente retrocesso de transformar formas simples como “farei”, “irei”, encontrarei” em formas quase latinas de dizer o mesmo, entupindo os ouvidos., que me aborrece. Nada a ver com a maravilha da linguagem e da poesia de Adoniran.
 

 

 

 

publicado por Adelina Braglia às 09:37

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
14

16
18
19
20
21

24
25
26
27
29

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO