" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

17
Mar 08

 

Um comentário feito no Quinta
coçou na minha cabeça a noite inteira
graças à minha gracinha de achar graça
nesta democracia pelo avesso.
 
Amanheci disposta a me desculpar
no Quinta nesta segunda,
e a jurar pro Juca
que não repito mais a diatribe.
 
Porém, seja pelo cheiro do café recém coado,
seja pela alma escalavrada,
ou pelo humor amanhecido em bom estado,
peço desculpas não.
 
É pelo avesso a democracia que ora temos,
enquanto expandirem-se a tuberculose e os assaltos,
e enquanto crescerem nas calçadas
mais meninos abandonados do que árvores.
 
E se viro o espelho pelas costas
pra ver no reverso o lado certo,
eu vejo tudo igualzinho a este verso:
o que me leva a pensar que eu só preciso,
ao invés de me desculpar, refazer a frase:
Juca querido, não há avesso!
 
 
 
publicado por Adelina Braglia às 10:38

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
14

16
18
19
20
21

24
25
26
27
29

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO