" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

15
Mar 08

 

 
Quando eu era criança, um grande sucesso nas radionovelas foi “O direito de nascer”, dramalhão cubano que depois fez sucesso também na televisão.
 
Li aqui uma notícia sobre Chantal Sébire, francesa, que luta pelo desejo de morrer. Um câncer raro deformou terrivelmente seu rosto, tirou-lhe a visão, o olfato, o paladar. Ela pede ao Presidente da França que autorize sua morte assistida para, "morrer com dignidade, antes de me transformar em um legume".
 
Pensei: porque ela não se suicida? Pareceu-me simples, já que a decisão de saltar para fora da vida está tomada. Em seguida, compreendi seu desejo: uma morte assistida pressupõe uma merecida tranqüilidade para fazer a travessia, medicação adequada, carinho da família, o que ela chama de morte digna.
 
Não sei porque esta música. Mas ela veio à memória enquanto eu escrevia isto. Talvez porque Sacco e Vanzetti lutaram pela liberdade e pela vida. E Chantal luta pela liberdade de decidir sua morte. Quem sabe também porque aqui nesse meu país, onde ainda se luta pela dignidade da vida, os sindicatos operários se cotizaram para contribuir para a campanha de libertação dos anarquistas italianos condenados à morte nos EUA por um crime que nunca cometeram.
 
Não sei ao certo nada. Sei que torço por Chantal, para que tenha dignidade na morte e por nós, para que a tenhamos também em vida.
 
 
 
publicado por Adelina Braglia às 13:13

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
14

16
18
19
20
21

24
25
26
27
29

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO