" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

23
Nov 07

 

 

Eu errei, Juca.

 

Tentava entender o injustificável.

 

Na noite anterior explodia a notícia da menina de Abaetetuba. Enquanto isso, a governadora  Ana Júlia achou mais adequado dançar com o vice-presidente.

 

Sorry, periferia!

 

 

 

 

publicado por Adelina Braglia às 10:48

 

Numa iníqua conjunção de incompetência, omissão e despreparo entre Justiça, Polícia e Executivo – para ser educada – o capítulo de hoje do drama da menina de Abaetetuba é  a Governadora do Pará se dispor a tirar o sofá da sala, tal qual a piada infame do marido que chega em casa e encontra a mulher com o amante e livra-se do sofá!
 
 
"BELÉM - A governadora do Pará, Ana Júlia Carepa, deverá baixar amanhã um decreto que proíbe o acolhimento de mulheres e menores nas delegacias da capital e do interior, quando esses locais não oferecerem condições para receber os presos. "Isto é uma redundância, uma bobagem, porque já está previsto na lei de execução penal", reagiu a presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil no Pará, Mary Cohen."
 
publicado por Adelina Braglia às 09:09

Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16

18
19
21

26
27
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO