" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

05
Set 07

 

A esquerda, aquela que só é solidária nos velórios, não  consegue se constituir numa oposição consequente ao governo Lula, mesmo quando Lula realiza o terceiro e o quarto mandatos de FHC, mantendo a política macroeconômica, não transigindo no pagamento do serviço da dívida com a parte do leão e deixando a sobra para as políticas sociais. Como a pobreza extrema é filha de Cabral, a parcela que sobra desta conta tem sido compensadora para quem mal comia. Não se sabe até quando nem como.

 

 

Lula não sabe o que fazer - nos intervalos em que declara que não sabia de nada - entre o discurso de afago e apoio aos pobres e a prática concreta do abraço fraterno aos muito ricos, seja  apoiando o agro negócio ou garantindo lucros estratosféricos para o sistema financeiro.

 

 

A direita sabe o que fazer: embarca na campanha moralizadora contra a corrupção, como se esta a surpreendesse e não fosse sua filha dileta.  Desloca seu peso para os neo-patriotas que vão de Geraldo Alckmin até João Dória.

 

 

Eu? Também não sei de mais nada.

  

Fui,

 

 

 

 

 

publicado por Adelina Braglia às 08:28

Setembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
14

19
21

23
25
27
28

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO