" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

11
Mai 07

 

 

 

Legenda: Do jeito que matam jornalistas no Iraque,

em breve terão que ir vocês mesmos buscar a informação".

(www.rsf.org)

 

publicado por Adelina Braglia às 22:37

 

Neste ano o Dia das Mães e a data comemorativa da Abolição da escravatura no Brasil, coincidem. Domingo, 13 de maio.

Abraço para as mães.

Axé para os negros.

 

 

Mamãe, mamãe não chore
A vida é assim mesmo eu fui embora
Mamãe, mamãe não chore
Eu nunca mais vou voltar por aí
Mamãe, mamãe não chore
A vida é assim mesmo eu quero mesmo é isto aqui
Mamãe, mamãe não chore
Pegue uns panos pra lavar, leia um romance
Veja as contas do mercado, pague as prestações
Ser mãe é desdobrar fibra por fibra os corações dos filhos
Seja feliz, seja feliz


Mamãe, mamãe não chore
Eu quero, eu posso, eu quis, eu fiz,

Mamãe, seja feliz
Mamãe, mamãe não chore
Não chore nunca mais, não adianta

eu tenho um beijo preso na garganta
Eu tenho um jeito de quem não se espanta

(braço de ouro vale 10 milhões)
Eu tenho corações fora peito
Mamãe, não chore, não tem jeito


Pegue uns panos pra lavar leia um romance
Leia "Elzira, a morta virgem", "O Grande Industrial"
Eu por aqui vou indo muito bem ,

de vez em quando brinco Carnaval
E vou vivendo assim: felicidade na cidade que eu plantei pra mim
E que não tem mais fim,

não tem mais fim,

não tem mais fim

(Mamãe coragem - Torquato Neto e Caetano Veloso)

 

“A minha vida de todos os dias é a de negro. Como tal, mantenho com a sociedade uma relação de negro. No Brasil, ela não é das mais confortáveis”.

"Ser negro no Brasil é, pois, com frequência, ser objeto de um olhar enviesado. A chamada boa sociedade parece considerar que há um lugar predeterminado, lá em baixo, para os negros e assim tranquilamente se comporta. Logo, tanto é incômodo haver permanecido na base da pirâmide social quanto haver "subido na vida".

“Trata-se, na realidade, de uma forma do apartheid à brasileira, contra a qual é urgente reagir se realmente desejamos integrar a sociedade brasileira de modo que, num futuro próximo, ser negro no Brasil seja, também, ser plenamente brasileiro no Brasil”.


Milton Santos

"O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem-caráter, nem dos sem-ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons!"


Martin Luther King

(Epígrafes do artigo de Edson França - Afropress, 08/05/2007)

 

 

publicado por Adelina Braglia às 18:29

Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

13
14
16

20
21
22
23
25
26

28
29
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO