" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

05
Dez 05

alma.jpg


Uma foto mal tirada retrata o sol que se vai e a lua que não chegou.

Um dia azíago retrata o que fui e o que não sou.

Uma angústia capenga indica o limite do que vou ser.

publicado por Adelina Braglia às 19:14

Busco nos poetas as palavras

que se eu tentasse juntar,

não responderiam a nada do que sinto.

Mestre José Régio me empreste o verso,

aquele que diz que não vais pra onde

o bom senso manda.

Apoia com teu poema minha tardia rebeldia,

minha vontade de transgredir,

uma vontade tão forte que chega a doer!

Ó poeta Vinícius ceda-me aquele verso

onde você pede a Amélia

que procure a Patética no rádio,

porque tem um tédio enorme da vida.

E de Drummond copiaria

"Amar a nossa falta mesma de amor,

e na secura nossa amar a água implícita,

e o beijo tácito, e a sede infinita."

E encerraria essa colagem

lembrando Paulo Leminsky

pra acalmar minha inquietude:

" sossegue coração

ainda não é agora

a confusão prossegue

sonhos afora"

publicado por Adelina Braglia às 17:52

Um dia cinza, deste peculiar "inverno" amazônico.

Um mormaço adocicado. Céu nublado.

Pra me descrever hoje,  retiro o adocicado.

publicado por Adelina Braglia às 07:35

Dezembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
16
17

22

25
26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO