Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Outubro 2005

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031


Pesquisar

 


Quando chegarão os bárbaros?

Quinta-feira, 06.10.05
Mas que esperamos nós aqui n'Ágora reunidos?
É que os bárbaros hoje vão chegar!
Mas porque reina no Senado tanta apatia?
Porque deixaram de fazer leis os nossos senadores?
É que os bárbaros hoje vão chegar.
Que leis hão?de fazer os senadores?
Os bárbaros que vêm, que as façam eles.

Mas porque tão cedo se ergueu hoje o nosso imperador,
E se sentou na magna porta da cidade à espera,
Oficial, no trono, co'a coroa na cabeça?

É que os bárbaros hoje vão chegar.
O nosso imperador espera receber
O chefe. E certamente preparou
Um pergaminho para lhe dar, onde
Inscreveu vários títulos e nomes.

Porque é que os nossos dois bons cônsules e os dois pretores
trouxeram hoje à rua as togas vermelhas bordadas?
E porque passeiam com pulseiras ricas de ametistas,
e porque trazem os anéis de esmeraldas refulgentes,
por que razão empunham hoje bastões preciosos
com tão finos ornatos de ouro e prata cravejados?

É que os bárbaros hoje vão chegar.
E tais coisas os deixam deslumbrados.

Porque é que os grandes oradores como é seu costume
Não vêm soltar os seus discursos, mostrar o seu verbo?
É que os bárbaros hoje vão chegar
E aborrecem arengas, belas frases.
Porque de súbito se instala tal inquietude
Tal comoção (Mas como os rostos ficaram tão graves)
E num repente se esvaziam as ruas, as praças,
E toda a gente volta a casa pensativa?

Caiu a noite, os bárbaros não vêm.
E chegaram pessoas da fronteira
E disseram que bárbaros não há.
Agora que será de nós sem esses bárbaros?
Essa gente talvez fosse uma solução.

(Esperando os bárbaros - Konstantinos Kavafis)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desarmamento.

Quinta-feira, 06.10.05

O referendo contra ou a favor do desarmamento vem aí e a confusão está instalada. Os argumentos contra o desarmamento são os mais diversos, mas o mais forte no seio da população é que frente à falência da segurança pública, vale a segurança "individual".

Iludimo-nos com a falsa proteção doméstica, especialmente os que defendem o armamento privado, pois que estes não dormem porque o povo não come, e estão armados até os dentes, guardados por equipes de segurança privada. Vivem nos bunkers, acreditando que assim se protegem da "turba".

Enquanto isso, outros guardam debaixo dos colchões suas armas, enquanto não sabemos como fazer a segurança pública ser eficaz.

Aos que argumentam que não se pode desarmar a população enquanto os bandidos andarão armados, não importa que as estatísticas demonstrem que os que morrem a esmo são exatamente os cidadãos de bem, assustados com a barbárie.

 Ou aqueles que sob a pressão do desemprego, da tensão de sobreviver, são capazes de atos de violência brutal, por um mero incidente de trânsito, sacando do porta luvas do carro seu poderoso 38.

Há o caso do pai que matou seu filho porque este chegou em casa pela madrugada e o pai pensou que o filho fosse um ladrão. Há incontáveis casos de crianças e adolescentes transformados em vítimas ou assassinos porque brincavam com a arma dos pais, "guardadas" por cima de guarda-roupas.

Eu? Estou absolutamente confusa entre o Brasil que eu sonhei que poderia construir e o que se construiu à minha revelia.

Cartas pra redação!


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adelina Braglia às 12:06


Comentários recentes

  • River

    Saúde! Segurança! Educação!A cultura e a Educação ...

  • Anónimo

    Meu pai foi um desses homens procuro por uma foto...

  • Adelina Braglia

    Salve, Cris.Mudamos todos, nós, os blogs, o Juca q...

  • cris moreno

    saudades. estava me lendo no travessia e vi como b...

  • Adelina Braglia

    Amém! Beijo.






subscrever feeds