" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

27
Set 05

tambores.JPG

(Tambores do samba de cacête - Porto Alegre - Cametá - PA)


 


Há uns olhos quase verdes, quase cinzas

olhando de longe essa minha vida quase furta cor.

Há aqui mãos carinhosas, sorriso aberto, carinho expresso.

Há uma voz solene que fala às minhas costas

coisas que preciso ouvir e cala o que jamais ouvirei.

Piso forte para frente, assobio pelas trilhas,

sento à sombra, e às vezes vacilo.

Há um cajueiro que dá força.

Há um mar que dá saudades.

Há uma cidade às vezes nublada, às vezes luminosa.

Há um coração tripartido e uma cabeça que não pára.

Sou testemunha de mim mesma,

sou meu ataque e minha defesa.

Sou um batuque surdo do som do meu coração.

publicado por Adelina Braglia às 00:24

Setembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
14
15
16
17

18
20
22
23
24

25
26
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO