" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

14
Jun 06

Torres Vedras - mapa.jpg

Um mapa, um retrato pequenino

de um mundo imenso ao qual eu sou alheia,

e quando pequena eu os temia tanto, os mapas,

por temer recortá-los ao meu prazer,

pois quando uma pontinha se perdia

entre o papel de seda e a a transcrição,

imaginava que ao mar jogava

pessoas, casas, flores, chão.

Os mapas são retratos pequeninos

dos sonhos que eu não conquistei,

das ruas onde não passei

da vida que eu não vivi.

Hoje sei que posso recortá-los

e transpo-los como bem quiser, pois

pessoas, casas, flores, chão,

lá permanecem sem que eu os afete.

Os mapas são retratos pequeninos

da minha solidão acompanhada,

da minha saudade tão desarvorada,

que cometo desatinos como este,

de colar um mapa pequenino

e pensar que com ele eu comovo

o mar, as trevas, o silêncio.

publicado por Adelina Braglia às 20:48

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Junho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

15

23

25
26
27
28
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO