" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

08
Set 07

 

 

Por isso minha madrinha dizia que raiva é muito ruim.
 
Ao me deixar afogar na bílis da notícia anterior, esqueci de dar um abraço apertado no LÚCIO FLÁVIO PINTO, pelos 20 anos do seu Jornal Pessoal, completados nesta primeira quinzena de setembro.
 
Abraço o Lúcio duas vezes: pela comemoração e pela oportunidade de aqui retificar minha "diatribe generalizante anterior", lembrando que há homens e mulheres honrados que batalham na imprensa nacional.
 
O poema, Lúcio, é pra você:
 
 
Morder o fruto amargo e não cuspir
mas avisar aos outros quanto é amargo,
cumprir o trato injusto e não falhar
mas avisar aos outros quanto é injusto,
sofrer o esquema falso e não ceder
mas avisar aos outros quanto é falso;
dizer também que são coisas mutáveis...
E quando em muitos a noção pulsar
— do amargo e injusto e falso por mudar —
então confiar à gente exausta o plano
de um mundo novo e muito mais humano.
 
(Tarefa – Geir Campos)
 
 

 

publicado por Adelina Braglia às 07:28

Estou com uma poesia do Lúcio no blog. Mais uma inédita.E linda !

Beijos.
cris a 9 de Setembro de 2007 às 00:16

Setembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
14

19
21

23
25
27
28

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO