" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

11
Abr 07

 

À pergunta que me vem, de repente,

se o que quero são caminhos novos

eu respondo, de imediato: não.

 

Estou completa demais para novos caminhos,

mesmo que esta plenitude seja apenas medo ou cansaço.

Ou cansaço e medo.

Ou a plenitude de um vazio que preenche o todo.

Ou sinônimos disto.

Não sei. E não me importa saber.

O que sei é que o novo não me coopta.

 

O que me falta agora é querer

ser uma excepcional coadjuvante,

se eu decidir que assim quero ser.

 

O que me falta é sentir na boca,

o sabor das noites pouco dormidas,

e dos dias que pareciam sempre começar com um arco-íris.

 

O que me falta é descansar no seu colo,

é aceitar que eu preciso,

generosamente,

sem me importar se eu mereço.

 

 

 

 

 

publicado por Adelina Braglia às 22:31

Como você é especial. Mais do que sua amiga virtual, sou também sua admiradora. Agora entendo porque você tem o porte alto. Tens que ter espaço físico para poder abrigar, nem que seja o ínfimo, da sua sabedoria e sensibilidade.
Bom dia pra você.
Bjs.
Cristina Moreno a 12 de Abril de 2007 às 14:32

Querida Cristina: ai que este "porte" me pesa tanto! E não abriga sequer a sabedoria mínima daqual eu tanto preciso. Mas, sua generosidade faz com que meu peso - literalmente!!! - pareça mais leve. Abração.

Abril 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13

15
16
17
18

22
23
26
27
28

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO