" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

10
Abr 07

 

“ (...) Minha tristeza não tem pedigree,
já a minha vontade de alegria,
sua raiz vai ao meu mil avô(...)”

 

diz Adélia Prado num dos seus poemas

 

-          Com licença poética

 

e me deu vontade de pedir a ela licença poética

pra dizer que a minha tristeza tem pedigree,

porque é uma tristeza tecida em sonhos que eu pensava serem coletivos,

mas que eram mais meus do que dos outros.

A tristeza da perda pessoal

não durava muito tempo.

A vida cobrava reação e eu sempre a ouvia,

atenta e pronta pra cumprir minha sina,

de saber, como ela escreve, que

 

“mulher é desdobrável”.

 

Mas eu quero dizer que,

ao contrário dela,

não estou conseguindo aceitar

 

“os subterfúgios que me cabem”,

 

e que esta dor está quase com gosto de amargura

e que isso me assusta,

a mim, que nunca fui tolerante com as pessoas amargas ou ácidas,

e sempre me quis doce e suave,

sem que isso fosse indício de fraqueza ou de “fragilidade”.

 

E quanto a minha vontade de alegria,

eu concordo que a minha também ia “ ao  meu mil avô”,

ou melhor, não sei se ao mil,

mas ao avô materno,

que tinha um jeito sarcástico de enfrentar dificuldades

e trazia a alegria impressa na retina.

 

Mas, concordo de novo com ela

 

“ o que sinto escrevo.”

 

 

 

 

 

publicado por Adelina Braglia às 21:27

Estou com saudades de ti. E de D. Rosita também(segredo), que não é o da esfinge, mas é nosso também.
monzón de mayo a 11 de Abril de 2007 às 16:52

Ai, saudade fraquinha esta! Pois, quem desapareceu foi você! Eu estou aqui, dia sim, outro também, às vezes um pouco capenga, mas estou!! Abração.

Eita, mulher!... :)
Anónimo a 11 de Abril de 2007 às 20:14

Era eu, anónima!... :)
sotavento a 12 de Abril de 2007 às 16:23

Agora, vens com disfarces!!! Ora, ora!
Beijo grande! :)

Abril 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13

15
16
17
18

22
23
26
27
28

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO