" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

29
Jan 07

 

 

A cada braçada eu repasso a andança,
e a travessia cansa.
Mas, reluto em afogar-me.
 
E penso no seu colo e quero seu regaço
mas me faço quase-heróica
e me desfaço em silêncios inúteis.
 
Silêncios relativos, reconheço, pois sei o tanto que me queixo.
E retribuis, e aconselhas, e afagas minha aparente mágoa.
 
Mas, do que eu calo, não desconfias.
E se às vezes eu tenho raiva porque não me adivinhas,
quase sempre eu sinto alívio, porque não me conheces.
publicado por Adelina Braglia às 17:10

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Janeiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

14
19
20

22
24
26
27

28
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO