" Se a esperança se apaga e a Babel começa, que tocha iluminará os caminhos na Terra?" (Garcia Lorca)

08
Dez 06

 

Qual é o cerne da saudade?
Deve-se fazer silêncio, deixa-la dourar ao sol,
esperar o outono, para que no verão ela amadureça
qual manga verde?
Devemos ser discretas,
aprender a caminhar sem fazer ruído,
e a cantar entre-dentes,
para que os sons não saiam da boca?
É necessário ter uma tigelinha grafada em gramas,
daquelas que a mãe usava pra fazer bolos,
para saber ao certo a medida da saudade?
Não, não importune a moça com a sua saudade.
Pergunte-se primeiro o que contém a saudade.
Memórias, sons, risos, poemas, músicas,  palavras?
Quem disse que saudade é falta, ausência?
Não, a saudade se faz de plenitudes  pra ser melhor compreendida.
A moça lhe dá tantas lições e você não as aprende!
Diria a mãe: quem muito quer, nada tem.
Talvez. A mãe quase sempre tinha razão.
 
(22.08.2005)
publicado por Adelina Braglia às 21:56

Dezembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

14
16

17
19
21
22
23

24
25
26
27
29
30



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO