Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Novembro 2005

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930


Pesquisar

 


Cecília.

Quarta-feira, 16.11.05

P9070024.JPG


  Eu, pastora, que apascento

estrelas da madrugada

pelas campinas do vento,

fui falar ao eco antigo,

a cuja voz fui criada,

e que supus meu amigo.


"Sou sempre a de antigamente",

murmurei-lhe, enternecida.

E ele anunciou longe: Mente"


Mas era a minha verdade

e, vendo-me assim descrida,

padeci com a falsidade.


"Eco amigo, eu não te iludo:

pastora sou destes prados

onde se confunde tudo

mas sou de ontem e de agora,

dentro dos despedaçados

instantes de nenhuma hora...


A amargura não me aumentes...

E o eco antigo, infiel e exato,

repetiu-me perto: "Mentes...


" Vergada em móveis espelhos,

vi nas águas meu retrato,

chorei sobre mim, de joelhos.


Mas o gado que pascia

pelas colinas da aurora,

mascando as margens do dia,

veio a mim sem que o esperasse,

lambeu-me os olhos de outrora,

- reconheceu a minha face.

(Cecília Meireles – Pastora descrida)

Obrigada, Gribel.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adelina Braglia às 09:00


Comentários recentes

  • Anónimo

    Meu pai foi um desses homens procuro por uma foto...

  • Adelina Braglia

    Salve, Cris.Mudamos todos, nós, os blogs, o Juca q...

  • cris moreno

    saudades. estava me lendo no travessia e vi como b...

  • Adelina Braglia

    Amém! Beijo.

  • Marga

    Querida, bom lhe ter de volta aos textos que retra...