Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



foto do autor


calendário

Janeiro 2006

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


Pesquisar

 


Pra compor com o fundo musical.

Segunda-feira, 30.01.06

Pois é, fica o dito e redito por não dito, e

disfarçar a minha dor eu nem cogito.

Ela dói e sangra, sem vergonhas, ela e eu.

Nem sequer assopro a ferida, como a mãe fazia quando eu ralava o joelho.

O mais que perfeito é uma imaginária maneira de não ter,

e nada está direito enquanto a dor tem que doer.

Depois, sem saliva, mas com a aragem do tempo,

a ferida sara, e percebe-se que nada foi injusto.

Tudo foi como tinha que ser.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adelina Braglia às 12:38


Comentários recentes

  • Anónimo

    Meu pai foi um desses homens procuro por uma foto...

  • Adelina Braglia

    Salve, Cris.Mudamos todos, nós, os blogs, o Juca q...

  • cris moreno

    saudades. estava me lendo no travessia e vi como b...

  • Adelina Braglia

    Amém! Beijo.

  • Marga

    Querida, bom lhe ter de volta aos textos que retra...