Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



foto do autor


calendário

Fevereiro 2006

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728


Pesquisar

 


Quizz.

Segunda-feira, 13.02.06

Você já se sentiu assim, como quem pintava a parede e, de repente, alguém retirou a escada, e você ficou pendurado na brocha?

Você já sentiu, de repente, e, aflitivamente, a sensação recorrente de estar assistindo sua vida na tela da TV, e de ser um personagem secundário em capítulos infindáveis?

Você já sentiu, assim, de repente, que o tempo passou, e que você investiu todas as suas energias no sonho coletivo, que parece hoje um imbecil pesadelo?

Você já se sentiu como alguém que tem mil avaliações e nem sequer uma decisão?

Você já sentiu um vazio enorme, daqueles que, objetivamente, envergonham, e que a levam a pensar que se você tivesse um tanque cheio de roupas pra lavar, talvez  não tivesse tantas angústias?

Você já teve vontade, muita vontade, de não ser tolerante, de não relevar nada, absolutamente nada, e só de pensar isso, você se sentiu mais humana?

Você já quis um colo, apenas um colo, em troca de nada, apenas um carinho sem contestação, sem cobranças?

Você já teve a sensação de ser inadequada, absolutamente inadequada?

Você já lembrou várias vezes o verso de Fernando Pessoa "... se te queres matar porque não te matas? ...", sem que isso tivesse qualquer ranço de tragédia, e fosse apenas uma pergunta banal?


Você já teve vontade, muita vontade, de descer do mundo e esperar a próxima volta?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adelina Braglia às 21:59

1 comentário

De sotavento a 14.02.2006 às 14:00

Só quem passa ao lado da vida (vivida inteira), não sentiu assim algum dia!... :)

Comentar post



Comentários recentes

  • Anónimo

    Meu pai foi um desses homens procuro por uma foto...

  • Adelina Braglia

    Salve, Cris.Mudamos todos, nós, os blogs, o Juca q...

  • cris moreno

    saudades. estava me lendo no travessia e vi como b...

  • Adelina Braglia

    Amém! Beijo.

  • Marga

    Querida, bom lhe ter de volta aos textos que retra...