Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Setembro 2011

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


Pesquisar

 


Poetexto pra Margareth, que anda naquelas plagas.

Domingo, 25.09.11

 

“Não vá  ainda, moça

de noite a estrada é um perigo.

O que não acontecia antes

agora parece castigo.”

 

 

Essa é a recomendação para quem vai de Anapú a Senador José Porfírio.

São indícios do “progresso” que as obras de Belo Monte trouxeram à região.

 

 

O lago vai se alastrar

empurrando pra longe a pobreza

trazendo nas ondas mansas

saudades e vil tristeza.

 

 

 

“Exemplos infelizes como a construção das usinas hidrelétricas de Tucuruí (PA) e Balbina (AM), as últimas construídas na Amazônia, nas décadas de 1970 e 1980, estão aí de prova. Desalojaram comunidades, inundaram enormes extensões de terra e destruíram a fauna e flora daquelas regiões. Balbina, a 146 quilômetros de Manaus, significou a inundação da reserva indígena Waimiri-Atroari, mortandade de peixes, escassez de alimentos e fome para as populações locais. A contrapartida, que era o abastecimento de energia elétrica da população local, não foi cumprida. O desastre foi tal que, em 1989, o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), depois de analisar a situação do Rio Uatumã, onde a hidrelétrica fora construída, concluiu por sua morte biológica. Em Tucuruí não foi muito diferente. Quase dez mil famílias ficaram sem suas terras, entre indígenas e ribeirinhos” (instituto Socioambiental - ISA).

 

 

Associam-se os comandantes

mobilizam-se os pós-modernos

em torno de Belo Monte.

E abrem-se as portas do inferno.

 

 

 

“Em fevereiro de 2010, o governo brasileiro emitiu a chamada Licença Prévia (LP) que autoriza o leilão de Belo Monte. Além das empreiteiras já citadas, teve apoio do grupo francês GDF Suez; de importantes grupos eletro-intensivos e mineradores, como Votorantim, Vale e Alcoa; diversos empresários; governadores, prefeitos e parlamentares.”  ...  “O EIA/RIMA de Belo Monte foi elaborado pela Leme Engenharia, afiliada ao Grupo Tractebel Engineering, por sua vez vinculado ao grupo GDF Suez”  (Belo Monte: doze questões sem respostas – Antonio Martins)

 

 

 

Mudem-se para outros lugares,

adquiram novos hábitos,

morem nas casinhas novas

esqueçam suas memórias.

 

 

 

 

Beijos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adelina Braglia às 06:15


Comentários recentes

  • Anónimo

    Meu pai foi um desses homens procuro por uma foto...

  • Adelina Braglia

    Salve, Cris.Mudamos todos, nós, os blogs, o Juca q...

  • cris moreno

    saudades. estava me lendo no travessia e vi como b...

  • Adelina Braglia

    Amém! Beijo.

  • Marga

    Querida, bom lhe ter de volta aos textos que retra...