Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



foto do autor


calendário

Maio 2011

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


Pesquisar

 


Papai Noel já não existia em abril de 1964.

Segunda-feira, 02.05.11

 

Uma busca em pastas antigas à cata de um documento idem,  acabou me levando a um túnrl do tempo de volta ao passado. Algumas fotos e panfletos da campanha para vereadora em 1982. Uma foto bem anterior, onde estou com a mãe e a  irmã numa festa de aniversário, da qual a  única coisa que me lembro é que ali começou meu trauma com comidas agridoces.

 

Alguns “documentos” inexplicáveis:  um carne de 1975, referente à compra de  um fogão de quatro bocas. Notas fiscais de 1986! Na  quarta pasta achei o que buscava – meu diploma!!! – mas continuei  bisbilhotando meu passado em mais algumas.

 

Na pasta onde guardo alguns documentos do meu pai, encontrei uma  Folha de São Paulo, de uma quarta-feira, 8 de abril de 1964. O motivo que levou meu pai a guardá-la está na  manchete da pagina 6 : Câmara Federal aprova Projeto de Reforma Agrária.  Na página 7, o Ministro do Trabalho Arnaldo Sussekind afirma que “o governo e os chefes militares não pensam em qualquer medida para anular direitos sociais dos trabalhadores”.

 

Naquele ano, 1964, eu já não acreditava em Papai Noel.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adelina Braglia às 22:24

4 comentários

De pilantra a 09.05.2011 às 00:38

E vc tem mesmo a certeza de que já não acredita em papai noel?

(eh eh eh)
Beijão e bom trabalho!

De Adelina Braglia a 10.05.2011 às 17:43

Um beijo grande e muita saudade.

De Marcus Almeida a 14.05.2011 às 15:29

Olá, Adelina.

Conheci uma de suas postagens ("Tarefa"), através de um outro blog que o "repostou", se é que o termo existe.

Tomei a liberdade de "Re-repostá-lo" em meu próprio blog, o http://papo-solto.blogspot.com/.

Hoje vim até seu espaço conhecê-la melhor. Gostei muito do que percebi, e teimo em lhe dizer com relação a este post no qual agora estou deixando o recado:

Somos nós os Noéis do mundo. Cansados, exaustos por vezes, trazemos as sementes da bondade, retidão, sinceridade, otimismo. Com eles, os seus colaterais efeitos todos, eventualmente.

Deixo-lhe um abraço, e a certeza de que não estamos sós em nossas tarefas.

Marcus.

De Adelina Braglia a 15.05.2011 às 04:16

Seja muito bem vindo, Marcus. Um abraço.

Comentar post



Comentários recentes

  • Anónimo

    Meu pai foi um desses homens procuro por uma foto...

  • Adelina Braglia

    Salve, Cris.Mudamos todos, nós, os blogs, o Juca q...

  • cris moreno

    saudades. estava me lendo no travessia e vi como b...

  • Adelina Braglia

    Amém! Beijo.

  • Marga

    Querida, bom lhe ter de volta aos textos que retra...