Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Março 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


Pesquisar

 


Eu queria que vocês soubessem...

Segunda-feira, 14.03.11

Silêncios  temporários, mas cheios de ruídos novos, onde couberam um novo trabalho, uma nova casa e flores na varanda desacostumando-me daquele início de aposentadoria ao qual eu já até que bem me acostumava.

 

Um tempo não muito curto para repor desejos e vontades pessoais na prateleira e substituí-los, temporariamente, por aprendizados novos e revisão de antigos saberes.

 

Estantes coloridas substituíram as caixas prontas para a partida que acabou em “ficada”. Tal qual Pedro I, disse ao povo que ficava, embora o povo nada me perguntasse.

 

Acordo bem todas as manhãs, se é que se pode dizer isto com uma hérnia de disco perturbando a disposição. Mas, acordo de bem com a vida, é isso que quis dizer.  

 

Sobrevivente  e privilegiada, posso escolher de que forma quero fazer parte do meu tempo. E as jardineiras na varanda anunciam todas as manhãs que a vida precisa ter cheiro, cor e sabor. Apenas uma saudade dos que ficaram ainda longe  sussurra aqui na orelha direita um pedido de desculpas. Mas, pra eles, pra vocês e pra mim, uma canção neste recomeço:

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adelina Braglia às 18:40

10 comentários

De pilantra a 15.03.2011 às 12:57

ORA ATÈ QUE ENFIM APARECEU!

ESTÁ PERDOADA, JÁ QUE ESTÁ FELIZ - ISSO O MAIS IMPORTANTE.

ABRAÇÃO E BORA LÁ, À LUTA!

De Ademir Braz a 15.03.2011 às 15:23

... Enquanto isso, Pilantra e eu trocávamos apreensivas informações.
Faz isso mais não, moça!.

De Rita a 22.03.2011 às 00:27

Amada, as flores na varanda mereces! Porque podes ter a ousadia de merecer tudo. O tempo lhe foi carrasco em alguns passares, mas mesmo ele reconheceu - vide a música que a Nana canta com perfeição - as tantas vezes em a esperança te moveu. Aliás, essazinha deveria estar tatuada no teu braço esquerdo, com a cara de dias melhores.
Quanto a saudade e a distância que tornam os silêncios da alma impublicáveis creio que somente doses de tempo, mais tempo, o precioso tempo cuja linha da vida pende mais pra direita. Amo-te

De Adelina Braglia a 22.03.2011 às 11:03

Pra não repetir a mesma frase para a minha Artista (Pilantra), para o meu Poeta (Ademir Braz) e para a minha amada irmã, vai aqui a resposta coletiva: amo vocês. E amo quase tanto a complacência que têm comigo...rsrsrs...Beijos.

De Géssio Guazzelli Filho a 28.03.2011 às 21:47

A tempos acordo de mal com a vida, a mesma tipo de hérnia que lhe aflige, eu tenho, porem lendo o que você escreve, tenho mais é mudar meu modo de ver o mundo, essa dor não é exclusiva minha, milhares de pessoas temo mesmo problema, e você sabe que isso é apenas uma pedra no caminho, não é uma caminhão....... vou acordar de bem com a vida!

Beijão DE
Géssio

De Adelina Braglia a 30.03.2011 às 09:58

Géssio querido: que prazer enorme encontrar você aqui. Quanta saudades! Na vinda do Oswaldo aqui, no início o mês, perguntei por você. Não desapareça. Seja sempre bem vindo e uma hérnia - chata, horrorosa, às vezes dolorida - não pode ser melhor do que nós!
Beijão.

De Cleide a 31.03.2011 às 12:17

Querida, que bom que voce reapareceu!!! quando o Almir Gabriel venceu as eleições, eu soube que voce não voltaria...rsrs
Estou feliz por voce, sei o quanto é importante para voce o trabalho e poder colaborar para que o nosso pais seja melhor.
A vida sem cor e sem cheiro não vale a pena ser vivida, e agora que a sua vida ficou colorida e perfumada viva com entusiasmo e plenamente, pois voce merece tudo de bom que o bom Deus pode conceder.
A sua volta ficou mais distante, mas o amor e o carinho que lhe tenho só aumentam e a distancia nunca vai diminuir esses sentimentos.
Te amo irmã querida e solidária
Beijos

De Adelina Braglia a 04.04.2011 às 13:02

Cleide querida:

sinto falta do abraço de aniversário que ficou adiado novamente. E que eu guardo pra você há anos!!!

Alguma coisa se apaziguou dentro de mim nesta decisão e ficar, ainda que a saudade tenha ficado maior. E continuar a ter seu amor e sua solidariedade só faz essa paz aumentar.

Um beijo

De Marcia Rodrigues a 03.04.2011 às 17:47

Querida Adelina,
então as saudades vão durar um pouco mais. Talvez até o círio ...
Adelina, me diga, você não lê mais seus e-mails?
Beijos carinhosos da
Marcia Rodrigues

De Adelina Braglia a 04.04.2011 às 13:04

Márcia minha flor:

leio os e-mails e fico querendo fazer uma resposta caprichada. Depois o cotidiano me faz esquecer esta excelente intenção e...rsrs...pronto: nem resposta rápida, nem carinhosa e inteligente!

Eu desejo, de todo meu coração, que essa saudade se amaine no Círio. Espero vocês (você e Bit).

Um beijo grande e um abraço apertado

Comentar post



Comentários recentes

  • Anónimo

    Meu pai foi um desses homens procuro por uma foto...

  • Adelina Braglia

    Salve, Cris.Mudamos todos, nós, os blogs, o Juca q...

  • cris moreno

    saudades. estava me lendo no travessia e vi como b...

  • Adelina Braglia

    Amém! Beijo.

  • Marga

    Querida, bom lhe ter de volta aos textos que retra...