Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



foto do autor


calendário

Janeiro 2010

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31


Pesquisar

 


A Pinóquio local.

Segunda-feira, 25.01.10

 

No seu Blog, a Governadora do Pará faz a sua simplória digressão sobre o que pensa sobre prevenção de catástrofes naturais, mas na verdade, ela pega isso como “gancho” para cobrar da Assembléia Legislativa a aprovação de empréstimo de “... 366 milhões de reais que vai investir em prevenção e em obras para melhorar a vida do povo do Pará..”, segundo ela.
 
A aprovação deste empréstimo, envolto em teia de chantagens ou de “ligeira pressão”, negociando recursos de emendas jamais liberados desde 2007, é um retrato 3 x 4 da desfaçatez deste governo.
 
Se o empréstimo é importante para “... investir em prevenção e em obras para melhorar a vida do povo do Pará..” basta apresentar á sociedade o desembolso dos 19 outros empréstimos já autorizados para este Governo e trazer para o debate limpo, sem contaminações de pressões, o plano de aplicação. Simples assim. A sociedade é o melhor cobrador do que é melhor para si, desde que tenha instrumentos para isto.
 
Ah! O título do post. Nossa Pinóquio, ao enaltecer a importância das políticas preventivas esqueceu-se de informar que recebeu 88 milhões em junho passado para atender as cidades prejudicadas por inundações, no Pará. E o que fez deles. Poderia ter aproveitado seu texto para prestar contas do recurso recebido. Saberíamos então se ele foi utilizado para a finalidade a que se destinou e se os municípios e prefeitos receberam aquilo que as tragédias locais indicavam. Se foi esse o critério de distribuição.
 
Também não leu matéria da imprensa nacional, na semana passada, que aponta que “... o único programa com bloqueio de recursos no âmbito do Ministério da Integração Nacional, no ano passado, foi justamente o de “prevenção e preparação para desastres”, com limitação de R$ 91,3 milhões de um orçamento total de R$ 646,6 milhões”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adelina Braglia às 12:50

2 comentários

De Anônimo a 27.01.2010 às 15:37

Chamar a governadora de Pinóquio é infantilizar seus malfeitos. É dominuir a irresponsabilidade com que ela desgoverna o Pará. Desta vez, você errou. Mas valeu a intenção.

De Adelina Braglia a 27.01.2010 às 19:24

Você tem razão, Anônimo. Ainda que Pinóquio simbolize vícios nada infantis. Mas, você tem razão. Abraço.

Comentar post



Comentários recentes

  • Anónimo

    Meu pai foi um desses homens procuro por uma foto...

  • Adelina Braglia

    Salve, Cris.Mudamos todos, nós, os blogs, o Juca q...

  • cris moreno

    saudades. estava me lendo no travessia e vi como b...

  • Adelina Braglia

    Amém! Beijo.

  • Marga

    Querida, bom lhe ter de volta aos textos que retra...