Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



foto do autor


calendário

Novembro 2008

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30


Pesquisar

 


Pedro Martinelli: a gratidão amazônica.

Terça-feira, 11.11.08

 

 

 

"A floresta é o homem, não a árvore".

 

 

" Em 1970, quando tinha 20 anos e estava pela primeira vez na Amazônia numa expedição de primeiro contato com os índios panará, o fotógrafo Pedro Martinelli estava descansando em uma rede e, ao seu lado, em outra rede, estava Odair, caboclo na época construtor da estrada Cuiabá-Santarém. "Eu era um deslumbrado", diz agora Martinelli, que se virou naquele momento para Odair e fez qualquer comentário sobre a beleza da floresta. "É, Pedrão, é bonito e triste...", retrucou sabiamente o mateiro com seu rádio de pilha ao lado. Essa é uma das tantas histórias que Pedro Martinelli uma das histórias presentes no livro Gente X Mato, que o fotógrafo lança hoje, às 19 horas, na Livraria Cultura (...)"

 

 

"(...) Em sua casa, em um local afastado da metrópole São Paulo, Martinelli vai mostrando com simplicidade e emoção algumas das fotografias com seus anjos da guarda. "O meu Deus é um caboclo específico, que está lá parado e você encontra raramente. Ele tem uma atitude e um olhar tão penetrante que quase te hipnotiza... Ele não está submisso, ele não ri, a atitude dele é assim, parada", diz o fotógrafo, apontando para uma foto com um grupo de pessoas debaixo de uma lona, que ele demorou dez dias para fotografar ; e uma imagem e levou um ano e meio para captar: o movimento exato de um homem sobre um barco pegando um pirarucu no Lago Paraoá, em 1996.

Mas a Amazônia é bela e triste e hoje Martinelli se vê um pouco desencantado com seu tão caro tema. O livro Gente X Mato - feito em parceria com o jornalista e roteirista Marcelo Macca e com o designer Ciro Girard, com capítulos como Comida, Solidões, Amazônia de Quem? - já começa com a reprodução de um anúncio do governo militar, lançado em 1970, com o slogan "Chega de lendas, vamos faturar!" São, como diz Martinelli, 40 anos vendo gente faturando, além de "muito desleixo" e miséria. Dessa maneira, Gente X Mato tem sempre também um olhar crítico e incisivo."

 

 

(Texto e fotos Agenciaestado)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adelina Braglia às 08:25


Comentários recentes

  • Anónimo

    Meu pai foi um desses homens procuro por uma foto...

  • Adelina Braglia

    Salve, Cris.Mudamos todos, nós, os blogs, o Juca q...

  • cris moreno

    saudades. estava me lendo no travessia e vi como b...

  • Adelina Braglia

    Amém! Beijo.

  • Marga

    Querida, bom lhe ter de volta aos textos que retra...