Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



foto do autor


calendário

Dezembro 2008

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031


Pesquisar

 


Feliz Ano Novo, com muito amor pra recomeçar.

Sexta-feira, 26.12.08

 

 

A música de Frejat, baseada no poema de Victor Hugo,  contempla o que eu desejo a todos vocês. Sempre.

 

Abraços.

 

 

 

Desejo primeiro que você ame,
E que amando, também seja amado.
E que se não for, seja breve em esquecer.
E que esquecendo, não guarde mágoa.
Desejo, pois, que não seja assim,
Mas se for, saiba ser sem desesperar.
 
Desejo também que tenha amigos,
Que mesmo maus e inconseqüentes,
Sejam corajosos e fiéis,
E que pelo menos num deles
Você possa confiar sem duvidar.
E porque a vida é assim,
Desejo ainda que você tenha inimigos.
 
Nem muitos, nem poucos,
Mas na medida exata para que, algumas vezes,
Você se interpele a respeito
De suas próprias certezas.
E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo,
Para que você não se sinta demasiado seguro.
 
Desejo depois que você seja útil,
Mas não insubstituível.
E que nos maus momentos,
Quando não restar mais nada,
Essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.
 
Desejo ainda que você seja tolerante,
Não com os que erram pouco, porque isso é fácil,
Mas com os que erram muito e irremediavelmente,
E que fazendo bom uso dessa tolerância,
Você sirva de exemplo aos outros.
 
Desejo que você, sendo jovem,
Não amadureça depressa demais,
E que sendo maduro, não insista em rejuvenescer
E que sendo velho, não se dedique ao desespero.
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e
É preciso deixar que eles escorram por entre nós.
 
Desejo por sinal que você seja triste,
Não o ano todo, mas apenas um dia.
Mas que nesse dia descubra
Que o riso diário é bom,
O riso habitual é insosso e o riso constante é insano.
 
Desejo que você descubra ,
Com o máximo de urgência,
Acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos,
Injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.
Desejo ainda que você afague um gato,
Alimente um cuco e ouça o joão-de-barro
Erguer triunfante o seu canto matinal
Porque, assim, você se sentirá bem por nada.
 
Desejo também que você plante uma semente,
Por mais minúscula que seja,
E acompanhe o seu crescimento,
Para que você saiba de quantas
Muitas vidas é feita uma árvore.
 
Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro,
Porque é preciso ser prático.
E que pelo menos uma vez por ano
Coloque um pouco dele
Na sua frente e diga `Isso é meu`,
Só para que fique bem claro quem é o dono de quem.
 
Desejo também que nenhum de seus afetos morra,
Por ele e por você,
Mas que se morrer, você possa chorar
Sem se lamentar e sofrer sem se culpar.
Desejo por fim que você sendo homem,
Tenha uma boa mulher,
E que sendo mulher,
Tenha um bom homem
E que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes,
E quando estiverem exaustos e sorridentes,
Ainda haja amor para recomeçar.
 
E se tudo isso acontecer,
Não tenho mais nada a te desejar.
 
Desejo – Victor Hugo
 
 
 
 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A ecologia humana de Dom Ratzinger.

Terça-feira, 23.12.08

 

O Papa Bento XVI propõe um tipo de ecologia humana que salve os gays, assim como se salvam as florestas. Se o assunto não fosse tão sério e a declaração tão esdrúxula, mas com repercussões graves, diria ao Papa que a voz corrente é que não existe ex-gay. Com exceção daquele da novela da Globo.
 
Na interpretação do correspondente do Estadão, o Papa disse que "salvar" a humanidade do comportamento homossexual ou transexual é tão importante quanto salvar as florestas do desmatamento. E que humanidade precisa "ouvir a linguagem da criação" para entender os papéis de homens e mulheres. Segudo o Pntíficie, os comportamentos que vão além das relações heterossexuais são "a destruição do trabalho de Deus" e a Igreja deve proteger o homem da destruição de si mesmo. “Um tipo de ecologia humana é necessária" e "As florestas tropicais merecem nossa proteção. E os homens, como criaturas, não merecem nada menos do que isto".
 
As “preocupações” da Igreja Medieval, em garantir e preservar o direito de herança dos senhores – a instituição do casamento aliada à fidelidade feminina para evitar que a herança caísse em mãos de filhos alheios -  a preservação da própria e vastíssima riqueza – o celibato dos padres, para evitar aborrecimentos com divisão do santo patrimônio em heranças -  não estão centradas na fé. 
 
As declarações atuais de Dom Ratzinger também não.  Lembremos que Dom Ratzinger, imediatamente após a posse deu o primeiro golpe no Concílio Vaticano II para atrair os tradicionalistas,  autorizando a Igreja a retroagir à missa em latim.  Especialistas como Michel Cool analisam que este golpe pode ser o primeiro de uma sequência de outros  que vão atingir os avanços daquele Concílio: a liberdade religiosa, o ecumenismo, o diálogo entre as religiões e uma visão positiva da humanidade.
 
É dentro desta visão positiva da humanidade que espero que Dom Ratzinger, apesar do discurso bombástico pela salvação dos gays,  priorize suas cruzadas: salvemos primeiro o mico-leão dourado, a arara-azul, o ipê-roxo, o ingazeiro, os famintos, os sem-teto, os desesperados. Não necessariamente nesta ordem. 
 
A ecologia humana agradece.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um bom Natal, do fundo do nosso quintal.

Sábado, 20.12.08
 
 
 
 
 
Não tenho a fé do Natal como manda a religião católica. Mas não nego que este período me afeta, aguça a comiseração pelo sofrimento alheio e o carinho – e, em relação a  irmãos e amigos, a saudades -  que afloram mais forte pelos que quero bem. Mas, acredito que Cristo nasceu um dia e que fez e pregou o que dizem que fez e pregou. Como um visionário da fraternidade e da justiça, que jamais alcançamos. Por isso, gosto de comemorar seu aniversário.
 
O maior bem material que possuo hoje são os  20 metros quadrados do meu quintal. Ali estão as minhas plantas e a piscina recém comprada pra Bia, como presente de Natal. E uma permanente boa tensão (viu, Carlos Flanar?), que não me deixa esquecer do mundo lá fora, mas que me alivia dele e me apazigua comigo. E é de lá, do fundo do nosso quintal, na letra bonita de Jorge Aragão e na sua voz  que eu, Margareth, Maurício, Bruno, Amanda e Bia mandamos nosso recado.
 
Uma boa noite de Natal.  Obrigada pelo carinho, pela tolerância e pela compreensão.
 
 
Feliz aniversário pra todos.
 
 
 
Mais um pouco e vai clarear
Nos encontraremos outra vez
Com certeza nada apagará
Esse brilho de vocês, de vocês, de vocês
O carinho dedicado a nós
Derramamos pela nossa voz
Cantando a alegria de não estarmos sós
Boa noite
Boa noite
Pra quem se encontrou no amor
Boa noite
Boa noite
Pra quem não desencantou
Boa noite
Boa noite
Pra quem veio só sambar
Boa noite
Boa noite
Pra quem diz no pé e na palma da mão
Boa noite
Boa noite
Pra quem só sentiu saudade, afinal
Obrigado do fundo do nosso quintal.
(Do Fundo do Nosso Quintal – Jorge Aragão)
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adelina Braglia às 12:31

Uma gota de risada.

Sexta-feira, 19.12.08

 

Siffu com dois efes

 

por Tutty Vasques, Seção: Escândalo s 22:40:17.
 

Os brasileiros que caíram no mega golpe da pirâmide financeira de Bernard Madoff não leram,decerto, seu sobrenome de trás pra frente no contrato.

Se...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adelina Braglia às 07:55

Uma brincadeira.

Quinta-feira, 18.12.08

 

 

Copiei do Blog do Mino os comentários abaixo:
 
Respondo a Gunther Furtado. A polenta é farinha de milho. Muitas coisas chegaram à Europa deste lado do Atlântico. A batata, por exemplo. O tomate. O peru. Até o cavalo, na origem um bicho do tamanho de um cachorro. Subiu América acima, passou pelo estreito de Bering, virou tartan e depois este que conhecemos, de puro-sangue a pangaré. Eu gosto de polenta.

E respondo a quem pergunta por que convém extirpar a alma do alho. Chamo de alma aquela veia verde que percorre o dente verticalmente. É maligna porque indigesta. Como no caso do pimentão, recomenda-se tirar-lhe a pele (expondo-o ao fogo), e aquelas veias brancas que internamente soldam um gomo a outro.

Respondo ao Silvio Conde. Confesso, constrangido, a minha ignorância, nunca provei a fritada de sururu. Quanto às relações estranhas entre Igreja Católica e Rede Globo, não fui ao cerne porque me falta informação sobre o assunto. De todo modo, serviria a uns e outros.
 
E aí veio uma sugestão de brincadeira, para aliviar a tensão deste ano que se arrasta para acabar. Pra quem você serviria almas de alho e pimentões crus?
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adelina Braglia às 09:22

A conta-gotas.

Terça-feira, 16.12.08

 

Na sequência do post de ontem, as gôtas começas a encher o copo.

 

"Pressão contra direitos trabalhistas

Procurado por empresários, presidente Lula se dispõe a intermediar conversas com sindicatos para flexibilizar legislação."

 

(...)

Momento é oportuno para rever leis trabalhistas, diz professor

O professor de relações trabalhistas da FGV Sérgio Amad afirma que revisão na legislação é viável e bem-vinda."

 

(Notas da Agenciaestado)

 

 

E, é sempre bom lembrar "que um copo vazio está cheio de ar".

 

(Música do Chico).

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adelina Braglia às 08:15

Magnânimas exceções.

Segunda-feira, 15.12.08

 

Não comentei  os 40 anos do AI-5, completados ontem.

 

Os mais jovens possivelmente nem se deram conta desta data. Os mais velhos sofrerm na pele, na alma, na história, suas consequência. E os mais novos também, ainda que não se dêem conta disso.

 

No dia 13 de dezembro de 1968, o Governo baixava o Ato Institucional número 5, ceifando com uma canetada, magnanimamente - em nome da defesa do país contra o perigo comunista  - a liberdade do Congresso, da imprensa, dos sindicatos, do movimento estudantil, das pessoas.  Cortava pela raíz o movimento que florescia, pela retomada da democracia, esta também ceifada quatro ano antes pelo golpe militar.

 

O Estadao está no ar com uma matéria muito boa sobre essa "comemoração". E foi lá também que li hoje uma outra notícia sobre "períodos de exceção". Moderna e fervorosamente defendidos. Assim, simples. 

 

''É hora de medidas de exceção''

 

 

O presidente da Vale, Roger Agnelli, defende medidas de exceção para enfrentar a crise econômica global. Agnelli tem discutido o assunto com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de quem é um interlocutor privilegiado. Ele sugeriu a Lula a flexibilização temporária das leis trabalhistas, "para ganhar tempo até que a situação melhore", e afirma que aceita abrir mão do próprio salário. Segundo ele, a proposta já foi apresentada também a alguns sindicatos (...)"
 

 

 

Pois é. As liberdades democráticas, recuperadas nestes 40 anos levam uma verdadeira trombada com as "liberdades econômicas". Magnânimas. Como a do Sr. Agnelli.

 

  

ATUALIZANDO

 
 
No peculiar capitalismo brasileiro, o lucro - sempre legítimo e inquestionável - é do capitalista.
 
Quando o prejuízo se avizinha - como agora com a crise - ele é socializado.
A socialização via renúncia tributária já está caminhando, e bem.
Agora já aparecem as primeiras propostas de mandar a conta para os trabalhadores.
A parte que vai ser paga com desemprego já foi apresentada e já está sendo paga por alguns.
Agora vem a de suspensão dos direitos dos trabalhadores.
A proposta é inconstitucional, pura e simplesmente. O art. 7º da Constituição da República positivou - perdão pelo juridiquês - o princípio da proibição do retrocesso social.
Essa conta tem que ser pendurada em outro prego que não esse.
 
 
(Comentário perfeito, no Blog do Alencar, aí ao lado, hoje, 15.12.2008.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adelina Braglia às 01:43

Perfil animado.

Quinta-feira, 11.12.08

 

Direto do Magazine veio o desfio animado. Respondi e passo em frente:

 

 

 

a - Colocar uma foto sua:
 
  
b - Escolher um artista ou grupo : escolhi Arnaldo Antunes
c - Responder as questões somente com músicas do artista/grupo escolhido.
 
1 - És homem ou mulher? Eu
 2 - Descreve-te –Autonomia...rsrsrs...
 3 - O que as pessoas acham de ti? – Eu ninguém
 4 - Como descreves o teu último relacionamento? – Debaixo d'água
 5 - Qual o estado da tua atual relação? No escuro e vendo
 6 - Onde querias estar agora? Elizabete no Chuí
 7 - O que pensa sobre o amor? A nossa casa
 8 . Como é a tua vida? Esperando para atravessar a rua
 9 - O que pedirias se pudesses ter só um desejo? Criança não trabalha
 10 - Escreve uma frase sábia – Não há perdão para o chato
 
Para terminar, quatro pessoas para responderem a este desafio:
 

Cris Moreno

 

Poeta 

 

Hiroshi 

 

Val-André

Autoria e outros dados (tags, etc)

Isso é fashion!

Segunda-feira, 08.12.08

 

Detentas de um presídio em São Paulo lançaram hoje uma etiqueta de moda, a DASPRE. Das presas, concorrente da DASLU, das deslumbradas.

 

Como a inveja é democrática, os detentos do presídio masculino já reivindicaram a mesma regalia.

 

 

(Foto e notícia, Agênciaestado)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vale uma boa risada....

Segunda-feira, 08.12.08

Começar de novo

por Tutty Vasques, Seção: Cara-de-pau s 00:01:07.

 

José Dirceu vai para Nova York estudar inglês em janeiro.

Só volta, disse a amigos, quando entender ao menos o que o ministro Mangabeira Unger diz. Ou seja, vai demorar! Periga voltar a ser líder estudantil. Pode vir a ser o que Obama chama de “um novo despertar da liderança americana”.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentários recentes

  • Anónimo

    Meu pai foi um desses homens procuro por uma foto...

  • Adelina Braglia

    Salve, Cris.Mudamos todos, nós, os blogs, o Juca q...

  • cris moreno

    saudades. estava me lendo no travessia e vi como b...

  • Adelina Braglia

    Amém! Beijo.

  • Marga

    Querida, bom lhe ter de volta aos textos que retra...






subscrever feeds



Pág. 1/2