Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Maio 2006

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031


Pesquisar

 


Quem comanda o quê?

Segunda-feira, 15.05.06

O estado fragilizado e o crime organizado fazem do estado e, especialmente, da cidade de São Paulo, reféns da sabida parceria entre o crime e a corrupção policial, num cenário aterrorizante. Entre os policiais a tensão é enorme e em breve eles estarão metralhando qualquer coisa que se mova. A bandidagem aproveita o clima e soma, às ações do PCC, atos de outras facções e grupelhos, aproveitando o caos para resolver outras diferenças.

O trãnsito na cidade é mais caótico do que o normal. Até o momento, ocorreram 151 ataques e 91 pessoas foram mortas, entre policiais, civis e suspeitos de apoiarem o PCC! Há 45 rebeliões em presídios do estado e muitas escolas estão fechando!

Há ataques a ônibus, a agências bancárias. Algumas lojas de ruas comerciais de bairro estão cerrando suas portas. O poder do tráfico ultrapassou os limites das rebeliões nos presídios ou a matança indiscriminada de policiais nas delegacias e quartéis. Não sei se há nesse momento alguém capaz de ter informações suficientes para compreender esse quadro. Meu amigo Santos Passos aponta no seu blog (http://santospassos.blogspot.com/) uma excelente razão - alguém levou e não pagou! -  mas que não deve ser a única.

 O confronto inicial com entre as polícias - civil e militar - e o comando do tráfico dão razão a essa tese, bem como o alto comprometimento dessas policias com a corrupção ativa e passiva. Isso explica o poderio de fato desse "setor" no estado e no país. Porém, se eu não estiver sofrendo de paranóia cívica, o que enxergamos não explica tudo.

Quem sabe, estamos nós metidos numa disputa muito maior, que vai do "apoio" do comando do tráfico à derrubada de determinado comandante ou chefe de polícia, coisa corriqueira nesse brasilzinho onde nasci. Penso ainda que essa minha tese pode ser chinfrim, e que há armações muito maiores do que o meu binóculo pode captar.

Parece evidente que os incidentes crescentes não podem ser debitados só ao poder do famigerado PCC. Há a expansão destes atos para outros estados - Paraná e Mato Grosso, por enquanto - que eu não concebo como poder ilimitado do tráfico e dos seus tentáculos. Ou, se for assim, Lula sai e entra logo o Marcola!

O que me incomoda, zumbindo nos meus ouvidos, além do que os olhos enxergam e os ouvidos escutam, é a máxima do Barão de Itararé: há algo mais no ar do que aviões de carreira!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adelina Braglia às 13:59


Comentários recentes

  • Anónimo

    Meu pai foi um desses homens procuro por uma foto...

  • Adelina Braglia

    Salve, Cris.Mudamos todos, nós, os blogs, o Juca q...

  • cris moreno

    saudades. estava me lendo no travessia e vi como b...

  • Adelina Braglia

    Amém! Beijo.

  • Marga

    Querida, bom lhe ter de volta aos textos que retra...






subscrever feeds