Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



foto do autor


calendário

Julho 2007

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


Pesquisar

 


E quem nos defenderá do Ministro da Defesa?

Quinta-feira, 26.07.07

 

 
O novo Ministro da Defesa, tem  como padrinhos José Sarney, Renan Calheiros e Jader Barbalho, os mesmos que ensaiaram colocá-lo na presidência do PMDB, com suposto aval do Presidente da República. 
Sua notória experiência em defender interesses escusos e amigos idem deve ter sido decisiva na escolha.
Jobim fez várias "diatribes", mas agora teve  certeza  de que amor com amor se paga.
 
Duas antigas:
 
Como Ministro da Justiça, Nelson Jobim notabilizou-se por aprovar o Decreto 1.775, que sob a justificativa de garantir o contraditório, reduziu a área de terras indígenas já homologadas pela FUNAI. Com isto foram suspensas inclusive demarcações já autorizadas no Pará, Mato Grosso e Roraima.
Não por coincidência está em andamento no Congresso a aprovação de concessão para mineradoras no entorno destas terras.
 
Em maio de 1997, na sessão de julgamento da ADIN movida pelo PDT, PSB e PT contra a venda da Cia. Vale do Rio Doce, o Ministro Jobim pediu vista ao processo, provocando a suspensão do julgamento. Com isto a venda foi efetivada antes do julgamento da ADIN.
 
 
 
Duas recentes:
 
Em setembro de 2005,  como Presidente do STF, foi a sua “agilidade” que garantiu sobrevida aos deputados João Paulo Cunha (PT-SP), Josias Gomes da Silva (PT-BA), Professor Luizinho (PT-SP), Paulo Rocha (PT-PA), José Mentor (PT-SP) e João Magno de Moura (PT-MG), então ameaçados de cassação. Jobim foi tão zeloso que, ele mesmo, o Presidente do STF, despachou a liminar que salvou os rapazes!
 
Nelson Jobim votou a favor da prescrição do crime de Jader Barbalho - de quem é amigo pessoal e tem Jader como cliente do seu escritório de advocacia - que é acusado no STF de peculato, pelo rombo de milhões deixado no Banco do Estado do Pará, quando Governador do estado. Felizmente  o STF reafirmou que o crime não prescreve.
 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adelina Braglia às 08:31

1 comentário

De cris a 26.07.2007 às 15:39

Grande sacada, Bia !

Beijos.

Comentar post



Comentários recentes

  • Anónimo

    Meu pai foi um desses homens procuro por uma foto...

  • Adelina Braglia

    Salve, Cris.Mudamos todos, nós, os blogs, o Juca q...

  • cris moreno

    saudades. estava me lendo no travessia e vi como b...

  • Adelina Braglia

    Amém! Beijo.

  • Marga

    Querida, bom lhe ter de volta aos textos que retra...